VII ENANCIB - Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação
    Home > Papers > Maria Inês Tomaél
Maria Inês Tomaél

Do compartilhamento da informação ao conhecimento coletivo

Maria Inês Tomaél
UEL

Regina Maria Marteleto
UFMG

     Texto Completo: PDF
     Texto submetido em: August 10, 2006

Resumo
O compartilhamento da informação é essencial para melhorar a capacidade das organizações e para a aprendizagem organizacional. A construção do conhecimento pode ocorrer tanto por processos individuais quanto por coletivos, sendo que um processo, naturalmente, influencia o outro. Quando construído em cooperação, o conhecimento possui atributos de coletivo, resultado da conjunção de elementos variados, que, juntos, reúnem vantagens pessoais e organizacionais. O conhecimento de um indivíduo, quando em interação com o conhecimento de outros indivíduos, resulta em novos conhecimentos individuais e em alguns domínios, coletivos. O estudo aqui apresentado foi desenvolvido no âmbito de um consórcio de exportação no Pólo Moveleiro de Arapongas, no Norte do Estado do Paraná. Trata-se de um consórcio exportador de móveis que reúne 17 indústrias e tem como propósito básico abrir mercado para produtos nacionais e oferecer, em conjunto, produtos que têm penetração e aceitação no mercado exterior. O objetivo, deste trabalho, foi identificar fatores que levam ao compartilhamento de capacidades que resultam na construção do conhecimento coletivo na esfera de um consórcio para exportação de móveis. Para o atendimento aos propósitos da pesquisa os procedimentos metodológicos efetuados foram: Análise da indústria moveleira, especialmente o Pólo Moveleiro de Arapongas; Entrevistas com os 25 atores mais atuantes no consórcio de exportação, representantes estratégicos e operacionais de 17 indústrias moveleiras; Análise e interpretação dos dados coletados a luz da literatura. Os resultados indicam que capacidade e a disponibilidade em compartilhar informação são maiores e mais profícuas entre os representantes estratégicos, o que denota seu envolvimento mais holístico com o consórcio. A informação tangível é disseminada aos consorciados, mormente, pela diretoria do consórcio. O conhecimento adquirido em uma indústria é levado para outras de várias formas; pela circulação de pessoal contratado e pelo contínuo compartilhamento de informações por todo o pólo. Parece-nos que situações como essas reforçam as semelhanças das indústrias do pólo moveleiro, mormente em infra-estrutura e processos produtivos. A interação espontânea é a principal responsável pela unidade, cada vez mais, peculiar ao consórcio, e pela predisposição em absorver conhecimento que fortalece sempre mais esta unidade. Percebemos a importância das reuniões para compartir informação e absorver conhecimento em todas as entrevistas feitas com os participantes dela. Observamos, nas manifestações dos participantes da reunião, uma grande sintonia de idéias, uma expressão coletiva em relação ao consórcio, ao comércio exterior, ao setor moveleiro, aos rumos a serem tomados, aos clientes e aos concorrentes, entre outras situações. O pensamento é uníssono e coletivo; acreditamos que seja resultado natural dessa convivência, aliado ao esforço dos atores de maior influência na rede para que isso ocorra. A percepção de que o conhecimento é resultante das participações em reuniões está fundamentada na diferença encontrada entre os discursos dos entrevistados que participam das reuniões do consórcio e os discursos daqueles que não participam. Em suma, podemos afirmar que a participação nas reuniões dissemina uma cultura de interação e novas formas de gestão que acreditamos ser resultantes do contato entre os empresários, aliados aos preceitos e organização do consórcio.




    Saiba mais
    sobre
    o projeto...


Public Knowledge

 
Open Access Research
Home | Apresentação | Programação
Trabalhos científicos | Inscrições | Organização | Fotos
  Top