VII ENANCIB - Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação
    Home > Papers > Lígia Maria Moreira DUMONT
Lígia Maria Moreira DUMONT

Leitura e cognição: possíveis entrelaçamentos

Lígia Maria Moreira DUMONT
ECI-UFMG

     Texto Completo: PDF
     Texto submetido em: August 21, 2006

Resumo
LEITURA E COGNIÇÃO: POSSÍVEIS ENTRELAÇAMENTOS
LÍGIA MARIA MOREIRA DUMONT

A partir de fundamentação teórica da ciência da informação, são estabelecidos três fatores considerados propulsores da leitura e a sua verdadeira efetivação: contexto do leitor, sua subjetividade e seu muito exclusivo “fazer sentido” à leitura. Tais componentes foram eleitos dentre tantos devido à característica maior da área de ciência da informação, que é a preocupação constante dos estudos fenomenológicos da informação serem vistos à luz das manifestações da sociedade na qual está inserida. Complementa que a leitura é a relação dialógica entre o mundo do texto e o mundo do leitor. Para que esse encontro se efetive, torna-se necessária a capacidade de saber integrar esses dois universos. Afirma ainda que tal diálogo é a essência de todo o processo da ação leitura. A partir desses pressupostos, a pesquisa, de caráter interdisciplinar, na fase inicial se limitou a rever os pensadores da temática leitura já identificados e citados na literatura da ciência da informação. Foram escolhidas as áreas mais próximas e afins: as ciências sociais e as humanas. Os autores e teorias revisitados pertencem principalmente às áreas de letras, educação, comunicação e sociologia. Essa revisão da literatura não pretendia ser exaustiva, mas sim se ater àqueles que de alguma forma já haviam sido apontados como relevantes em estudos anteriormente desenvolvidos por pesquisadores da ciência da informação. Com esse recorte, houve a chance de se estudar e entender com profundidade os temas abordados nessas áreas com relação à leitura, maior segurança sobre seu entendimento e, conseqüentemente, maior chance de se produzir conhecimento específico para a ciência da informação. Foram então também revisitados os autores da ciência da informação que já trabalham com a temática leitura e torna-se necessário destacar que a produção já se apresenta bastante expressiva. Acreditava-se que ao partir de pontos já aceitos na área, a pesquisa teria início com a escalada de mais um patamar, constituído pela revisão da literatura, tendências e perspectivas de estudos sobre leitura na ciência da informação. O maior desafio desta proposta, que é identificar na ciência cognitiva contemporânea teorias que venham a contribuir efetivamente para o entendimento da ação leitura e sua aplicabilidade na ciência da informação, teve um facilitador. O investimento em estudos na área cognição na Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais data de 2002, quando foi criado o Grupo de Estudos em cognição e ciência da informação. Pesquisas vêm sendo desenvolvidas por um grupo de professores, existindo já um conjunto de resultados. Os trabalhos têm como objetivo apresentar perspectivas, bem como clarear e demonstrar as relações da ciência da informação com as ciências cognitivas. Os resultados, também por sua vez, se caracterizaram como outro patamar de inferências, projeções e postulados para o desenvolvimento da pesquisa. As constatações finais apresentadas são o primeiro elo do trespassamento entre leitura e cognição visto pela ótica da ciência da informação, encontrado na análise de dois autores que investigam a cognição na contemporaneidade: Edgar Morin e Humberto Maturana.




    Saiba mais
    sobre
    o projeto...


Public Knowledge

 
Open Access Research
Home | Apresentação | Programação
Trabalhos científicos | Inscrições | Organização | Fotos
  Top