VII ENANCIB - Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação
    Home > Papers > Sandra Lúcia Gomes
Sandra Lúcia Gomes

A COMUNICAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO EM REDES ELETRÔNICAS NOS AMBIENTES CONTEMPORÂNEOS DE INFORMAÇÃO

Sandra Lúcia Gomes
Departamento de Ciência da Informação/UFF



     Texto Completo: PDF
     Texto submetido em: August 21, 2006

Resumo
A realização de simpósios eletrônicos por meio do uso de salas virtuais de conversação resultou na publicação de artigos em renomadas revistas científicas da área de Neurociências, gerados mediante a edição da discussão travada por destacados pesquisadores da área. A utilização mais ampla desses meios pressupõe a investigação sobre o documento gerado, em função de novas arquiteturas emergentes e do interesse deste objeto de estudo para a Ciência da Informação. Indica igualmente que condições de “acesso” e de “acessibilidade” sejam consideradas, bem como o papel exercido pelas sociedades científicas, destacando-se o de prover o especialista com informação detalhada sobre os avanços nos seus campos e o acesso ao conhecimento acumulado em sua área. Suscita também o exame do processo de legitimação de novos dispositivos de informação e de comunicação em redes eletrônicas, porque, mesmo considerando a relativa abertura dos cientistas às possibilidades criadas pela Internet, continuam valendo, no campo da Ciência, práticas tradicionais e a legitimação pelos pares. A existência de sociedades científicas e de um sistema forte, centralizado e integrado de financiamento e de avaliação só reforça a tradição aqui invocada. Meadows assinala em seu livro “A Comunicação Científica” que os pesquisadores trabalham, muitas vezes de modo inconsciente, com base nas práticas instituídas da comunidade científica, determinadas por sua história e suas normas sociais. Entendemos então, que a idéia de “legitimação”, associada à de “memória coletiva”, aplica-se também ao processo igualmente requerido de validação dos meios empregados na geração do conhecimento e na produção dos registros do conhecimento, como é o caso dos artigos científicos. As características de cada campo do conhecimento introduzem problemas, porque neutralizariam algumas vantagens da Internet. Cabe então explorar as contradições entre uma "cultura" própria do campo da ciência e outra própria do campo da "Internet” a partir das noções de “campo” e de “habitus” concebidas por Pierre Bourdieu: a primeira, para recortar o espaço social em áreas que reúnem instituições e indivíduos em torno de determinados objetivos e a segunda, para indicar que, para participar e se movimentar em um “campo”, o indivíduo tem que conhecer as suas regras e se comportar de acordo com elas. O aparente paradoxo entre a produção inovadora de textos científicos, mediante a aplicação das novas tecnologias da informação e a obediência aos cânones da ciência, demonstra que é necessário estarmos atentos à historicidade do processo em curso, para melhor compreendê-lo e assim, podermos contribuir para o progresso e fortalecimento da produção, gestão e disseminação de novos conhecimentos e dos produtos gerados.




    Saiba mais
    sobre
    o projeto...


Public Knowledge

 
Open Access Research
Home | Apresentação | Programação
Trabalhos científicos | Inscrições | Organização | Fotos
  Top